Bem Estar Bon Vivant Cultura Novidades

Websérie ajuda famílias a conviver com mais qualidade no isolamento

#FamíliasEmCasa traz dicas para enfrentar as maiores dificuldades apontadas pelas famílias nas seis primeiras semanas de isolamento no Brasil

Há semanas em distanciamento social, muitas famílias já sentem os efeitos do convívio neste novo cotidiano. As mais vulneráveis tentam administrar as dificuldades financeiras e a ausência ou desafios de acesso às aulas de seus filhos. As que tem melhores condições contam os dias para levar os filhos para a escola, atividades complementares e retomar as suas rotinas de trabalho e lazer. Semana após semana, algumas dificuldades de adaptação das famílias em permanecer 100% do seu tempo juntas, dentro de casa, tendem a se agravar se algumas rotinas não forem reajustadas.

Para que maio, que é o Mês da Família, não seja um mês de agravamento dos conflitos familiares, o Centro Marista de Defesa da Infância acaba de lançar no Youtube a Websérie #FamíliasEmCasa, com seis vídeos rápidos que vão ajudar pais, mães e cuidadores a administrar melhor esse tempo de novas rotinas, experiências e sentimentos, como medo, tristeza e irritação. Produzida com apoio do Grupo Marista, Província Marista Brasil Centro-Sul e Umbrasil, a websérie é composta por oito capítulos e os seis primeiros já estão no ar.

Mais sobre

“Os temas de cada capítulo foram abordados por parceiros externos e internos do Centro de Defesa, todos voluntários, com uma linguagem simples e acessível a todos os públicos. Nosso objetivo não é esgotar em um vídeo toda a complexidade que cada tema traz, mas de abrir um espaço de reflexão e diálogo, dando dicas de abordagem e conforto emocional”, explica Vinícius Gallon, um dos idealizadores do projeto.

Os seis primeiros capítulos, que já podem ser assistidos no Youtube, tratam de temas sobre o direito de brincar, comunicação não violenta, reorganização da rotina familiar, inclusão, prevenção de acidentes domésticos e prevenção à violência contra meninos e meninas. Outros dois capítulos estão em produção para tratar dos temas segurança na internet e alimentação saudável. “Os internautas que assistirem à websérie poderão sugerir outros temas de interesse da sua família nos comentários dos vídeos para futuras produções”, completa Gustavo Queiroz, que também compõe a equipe do projeto.

Confira a sinopse de cada capítulo com os links para os vídeos.

Do tédio à criação: a importância do brincar no isolamento

Brincar é um exercício fundamental para o equilíbrio emocional, para o desenvolvimento de habilidades corporais e mesmo para a aprendizagem de regras de convivência. Neste vídeo, o professor Nélio Sprea (Parabolé Educação e Cultura) fala sobre a relevância das experiências lúdicas e deixa dicas práticas de como potencializar o “brincar” a partir do protagonismo da criança. Segundo ele, durante o período de isolamento, é importante “dar oportunidade ao tédio” e qualificar as brincadeiras, para que sejam também simbólicas.

Comunicação e Acolhida: cuidar das relações durante o isolamento

Neste vídeo, o psicanalista Rogério Silva (Pacto) nos explica como evitar os possíveis atritos durante o período de permanência em casa por meio de um modo de agir não violento. Prestar atenção nas emoções, acolher os efeitos deste momento sobre cada um de nós e transformar as reclamações em pedidos pode mudar positivamente a dinâmica da convivência familiar. Para Rogério, este é um momento extraordinário, que requer paciência e cuidado.

Envolvimento e respeito na reorganização da rotina familiar

Respeito, paciência e sinceridade. Neste vídeo, a assistente social Raimunda Barbosa (Grupo Marista), trás uma conversa sobre como garantir que a convivência em tempos de isolamento seja benéfica. Para ela, a forma como a rotina familiar irá funcionar depende do envolvimento de todos, com distribuição de atividades que cada um possa dar conta e participação das crianças e adolescentes na tomada de decisão sobre a rotina e os acordos da casa. Comunicar as necessidades são as palavras-chave.

Habilidades socioemocionais como caminho para a inclusão

Dificuldades de atenção, concentração e memória. Acompanhar crianças e adolescentes em relação aos seus compromissos a partir da reorganização da rotina familiar é uma necessidade contínua. Contudo, neste período de isolamento algumas crianças podem precisar de um apoio mais dedicado da família. A psicóloga Regiane Ruivo (Grupo Marista) deixa propostas de como respeitar e acolher as diferenças por meio da colaboração, cooperação, cuidado com o próximo e empatia.

Prevenção de acidentes domésticos com crianças e adolescentes

Acidentes domésticos se tornaram um problema frequente entre crianças e adolescentes durante o isolamento. Quedas, fraturas, ingestão de corpo estranho e queimaduras são ocorrências que podem acontecer durante este período. O pediatra Eduardo Gubert (Hospital Pequeno Príncipe) apresenta dicas de como tornar a casa um ambiente mais seguro possível em meio à intensa rotina familiar durante a pandemia.

Protegendo crianças e adolescentes da violência durante o isolamento

Um dos efeitos percebidos durante o isolamento é o aumento de casos de violência contra crianças e adolescentes. Não somente a agressão física, mas também a violência psicológica ou emocional, a negligência, a exploração do trabalho infantil e a exploração sexual. Neste vídeo, o psicólogo Pedro Carneiro (Grupo Marista) deixa algumas orientações de como prevenir estas situações. Cuidar da própria saúde mental, conversar com a rede de apoio e ajudar as crianças a entenderem o que estão sentindo são exemplos que podem contribuir com a prevenção da violência. E se houver evidências de uma situação de violência, denuncie!