Mundo Empresarial Últimas

Startup Americana anuncia investimento de US$2,7 milhões no país, plataforma que abriga Nubank, C&A, Globo e outras empresas chega ao Brasil

As martechs, startups que unem tecnologia a estratégias de marketing, estão conquistando o mercado brasileiro. Em 2021, 727 empresas chegaram ao país, atraindo cerca de US$199,8 milhões em 30 rodadas de investimento, de acordo com o estudo da Inside Martech Report, do Distrito Dataminer. Dentre essas rodadas, a Arena.im, martech norte-americana de engajamento para empresas que atendem desde marcas até usuários finais, anuncia sua chegada ao Brasil com  investimentos na casa de US$2,7 milhões destinados à sua expansão global.

Após trabalhar no serviço de streaming Hulu, e conhecer a necessidade de engajamento da plataforma, o empreendedor Paulo Martins criou, em 2018, a Arena.im, empresa focada em solucionar essa falta de engajamento que muitas empresas sofrem em seus sites. Apesar de sua fundação no Vale do Silício, na Califórnia, a empresa logo migrou para o Brasil dado o grande espaço de crescimento que o mercado nacional oferece. 

“Após muita pesquisa, encontramos a solução para aumentarmos as visitas, os comentários e até os compartilhamentos dos conteúdos das plataformas dos nossos clientes. Esse aumento no engajamento e do entendimento do usuário é feito por meio de nossos widgets que possibilitam retirar os usuários das redes sociais e os fazem interagir mais com os sites e aplicativos que possuem os produtos da nossa empresa. Isso gera dados diretamente para os nossos clientes  ”, comenta o CEO da martech.

Com a Arena.im, os clientes possuem mais liberdade para controlar a audiência e entender o comportamento de usuários em suas lives e eventos, diferente de plataformas como Youtube e Facebook, na martech é gerado 1st party data por usuário, o que faz com que se entenda melhor a audiência . A marca ainda proporciona uma otimização de investimento de mídia e conversões uma vez que o usuário já foi adquirido e está no site de nossos clientes. 

Com produtos versáteis, a Arena.im ainda pode estruturar eventos onlines e presenciais, que, por sua vez, precisam de apenas uma camada virtual para se tornar digitais A tecnologia foi utilizada na última Olimpíada, pelo Japan Times. Possibilitou que o veículo compartilhasse informações, notícias e até novidades sem a necessidade de vídeos ou novas publicações. 

Apesar de ser recente no Brasil, a martech realiza alguns trabalhos no país, fornecendo a sua plataforma para agências que realizam eventos digitais para mais de 40 marcas, como Bradesco, Avon, Nubank, Bayer, C&A e outros negócios.

“A expansão para o país é uma ótima oportunidade para chegarmos a um mercado onde temos um dos clientes mais significativos: a Globo. Somos o Live Chat oficial do BBB e Gshow. Estes cases de sucesso podem se multiplicar para outras empresas do ramo de comunicação e também marcas que estejam de olho nas mudanças que ocorreram no cenário digital”, comenta.

O último aporte da martech foi recebido em 2020, pela Redpoint Eventures, um fundo de investimento do Vale do Silício. Esse investimento ocorreu após a martech participar de um projeto de aceleração de empresas, realizado pela Techstars. Com uma plataforma dividida em dois núcleos: experiência e dados, a Arena.im oferece serviços para e-commerces, empresas de mídia, telecom, broadcasting, eventos virtuais e live streamings de games que possuem chat. Ela está presente com dois produtos distintos em sua plataforma: o bate papo ao vivo (Live Chat) e os blogs ao vivo (Live Blog) que podem ser contratados por pessoa física e jurídica.