Karol Estima Mundo Pet Novidades

Sobre bebês e cães

E láááá vou eu fazer paralelo entre crianças e cães!

Esse vídeo é um excelente exemplo da importância do período de SOCIALIZAÇÃO (que quando se refere a “coisas” e não seres vivos, eu prefiro chamar de habituação).

Pense em como é importante apresentar os filhotes a diferentes texturas de substrato! Piso frio, grama, areia, pedrinhas, cimento, piso molhado….

E quando essa habituação não é feita, é comum que o filhote, ao chegar na sua casa, tenha medo de entrar na cozinha por exemplo, se ela tiver um piso de cor ou textura muito diferente do que ele havia conhecido até então.

Ainda, é importante pensar na MANEIRA como faremos essa apresentação, a qualquer estímulo, na verdade. Será que os bebês do vídeo estão à vontade? A maioria deles queria na verdade evitar a grama a qualquer custo! Será que essa é a melhor maneira de fazê-los GOSTAR de um estímulo?! O mesmo acontece com os filhotes caninos: se a apresentação não for gradual e positiva, respeitando o tempo de cada filhote, ao invés de habitua-lo a algo podemos sensibilizá-lo, e o cão pode passar a evitar ou ter medo daquele estímulo!

Apesar da importância do período de socialização, a apresentação a estímulos desconhecidos pode durar a vida inteira do cão. O Pingo foi conhecer um gato aos dois anos de idade. A Ana conheceu crianças pequenas apenas aos três anos. E acho que nenhum deles sabe o que é um bebê de colo. Eu não me impressionaria se eles tivessem um pouco de receio a princípio mas, como eu disse, a maneira como é feita a apresentação é fundamental para o sucesso da interação – ou não.

Forçar seu cão a ter contato com um estímulo desconhecido – como é feito com os bebês no vídeo, não é a melhor opção. Principalmente se o seu cão já tem medo de determinada coisa! Você pode dar sorte do seu cão não ser sensível e aprender a tolerar aquele estímulo. Mas também há uma grande chance do seu cão aprender a detestar aquilo.

Sem contar que quando o organismo está com muito medo libera hormônios que a longo prazo podem até diminuir a imunidade do indivíduo, por isso também é tão importante SABER fazer uma habituação ou um contra-condicionamento bem feitos.

Se você precisar de ajuda para socializar, habituar ou ajudar seu cão a superar algum medo, procure um bom profissional que trabalhe com treino positivo! Seu cão vai te amar ainda mais por isso! E se você achou o vídeo engraçadinho antes de ler o texto, assista-o novamente e repare novamente se a situação é realmente engraçada ou se você consegue perceber o desconforto dos bebês.

Karol Estima, Relações Públicas, Bióloga e proprietária do Estima Adestramento.

No Portal Believe News, Karol assina coluna com textos a respeito do Mundo Pet.