sonho da maternidade
Novidades Saúde

Programa ajuda casais a realizar o sonho da maternidade

Muitos casais que têm o sonho de serem pais e dependem de tratamento para infertilidade, esbarram no alto custo de procedimentos como a fertilização in vitro ou inseminação artificial. Alguns recorrem à Justiça para obrigar planos de saúde a bancar o tratamento. Um levantamento recente mostrou que em dois anos quase triplicou o número de ações judiciais neste sentido. Em meio a esse contexto incerto, os casais podem buscar alternativas para terem acesso à reprodução assistida, como o Programa Ser Mãe, da Clínica Matrix, que oferece o tratamento para casais que não podem arcar com os preços do mercado.

Programa Ser Mãe – o sonho de engravidar mais perto

O Programa Ser Mãe foi pensado para atender casais que têm o sonho engravidar, mas que já tem sua renda comprometida com as contas mensais. Para participar, os interessados devem ter renda familiar mensal de até R$ 5.700,00, comprovada por meio do imposto de renda ou rendimentos, como o holerite.  Dr. Marcos Moura, médico especialista em reprodução assistida e idealizador do projeto, conta que já atendeu mulheres que tinham plena capacidade financeira e emocional de educar um filho, mas que não dispunham de recursos extras para bancar o tratamento.  De acordo com ele, muitos dos pacientes que procuram a clínica, deixam de realizar o sonho de terem um filho, justamente pelo preço dos procedimentos.

Para a criação do programa, a Clínica Matrix buscou parceria com fornecedores, a fim de reduzir custos e ajudar a concretizar o sonho dos futuros pais. Os interessados em participar do programa Ser Mãe passarão por uma triagem e serão chamados de acordo com um número mensal pré-estabelecido pela clínica. Se preencherem os requisitos do programa, será agendada uma consulta, onde serão avaliados diversos fatores para determinar o tipo de tratamento necessário.  “Levamos em conta a história clínica, antecedentes pessoais de cada paciente, entre outros fatores”, comenta o Dr. Moura.

Reprodução Humana no SUS

De acordo com a Constituição Federal, planejamento familiar é um direito do cidadão e compete ao Estado propiciar os recursos educacionais e científicos para o exercício deste direito. A reprodução humana é oferecida pelo SUS desde 2009, em 12 hospitais distribuídos pelo país. No Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto o procedimento é oferecido gratuitamente há mais de 20 anos, no entanto, o tempo na fila de espera pode passar de três anos.  Quem apela para a justiça para conquistar o tratamento para engravidar, vive a incerteza de decisões de juízes. A quantidade de processos (acórdãos em segunda instância) passou de oito, em 2015, para 20, em 2016.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.