Educação Novidades Tecnologia e Games

Iniciativa inédita permite que alunos estudem para o Enem utilizando um assistente de voz

A “Action de Voz do Descomplica”, uma parceria da EdTech com o JOCO, usa o Google Assistente para criar jogos e desafios interativos focados em temas que costumam ser abordados no Exame. Ideia é manter os estudantes ativos na preparação para a Prova, mas de maneira leve e descontraída. Ele fica disponível a partir do dia 31

O Descomplica, EdTech com larga experiência na preparação de alunos para o Enem e vestibulares, procura sempre tornar o estudo de quem está se preparando para o Exame algo mais dinâmico e leve. Seguindo esta linha, pela primeira vez no País, um assistente de voz passa a ser direcionado para a preparação dos alunos visando o Enem. Em parceria com o JOCO, startup do grupo Outra Coisa, especializada na criação de novas experiências de aprendizagem, as empresas lançam a “Action de Voz do Descomplica“, uma ferramenta de voz inserida na plataforma do Google Assistente.

A iniciativa foi criada para agregar lazer e aprendizagem aos estudantes. Com modelo similar ao de um aplicativo, ele permite que os alunos realizem uma conversa de voz. Para que ele seja acionado é necessário o estudante dizer “Ok Google” e, em seguida, “Falar com Descomplica Vestibular”, que o encaminhará à plataforma. Lá, o assistente de voz desenvolvido ajudará os estudantes a criarem uma rotina de estudos tendo contato com uma maneira dinâmica de aprender.

O objetivo é que os alunos utilizem o tempo extra dos estudos para relaxar e se preparar para o Enem sem a rotina pesada de preparação. A “Action de Voz do Descomplica” estará disponível a partir do próximo dia 31. A parceria reforça a atuação do Descomplica na preparação para o Enem: aproximadamente 89% dos alunos da startup têm nota acima da média nacional no Exame – sendo 45% com desempenho superior à média na prova de redação.

Ao estilo de jogos que fazem sucesso na internet, tais como Minecraft e Candy Crush, o aluno do Descomplica que acessar a plataforma encontrará o mesmo perfil de game, mas com um conteúdo feito sob medida para cada dia da semana. Será possível interagir via voz, diferentemente dos jogos citados, e ter o enfoque no vestibular. A “segunda sinistra” traz conteúdos que exigem mais raciocínio do aluno durante o jogo; na “terça temática”, o estudante recebe um tema específico que será referente ao conteúdo do jogo naquele dia; a “quarta fora da caixa” brinca com a possibilidade de qualquer tema – atual ou antigo, fácil ou difícil, frequente na Prova ou pouco discutido – ser abordado.

A partir de quinta-feira, o game passa a ficar mais leve e traz um foco ainda maior no entretenimento do estudante com a “quinta reprise”, em que os temas passados são revisados. Na “sexta suave”, apenas conteúdos leves são abordados. O “sábado surpresa”, como o nome indica, pode trazer qualquer conteúdo. Por fim, o “domingo zen” é focado no relaxamento do aluno, após a semana intensa de estudos, e traz os conteúdos mais leves dos sete dias.

“A ideia dessa iniciativa é ajudar os alunos a aproveitarem os momentos de descanso, mas sem cair na ociosidade. É tirar proveito deste tempo de lazer que o estudante tem e pode ser usado para se divertir e aprender”, diz Julia Zany, Gerente de Novos Negócios e Parcerias do Descomplica.

Esteticamente similar a aplicativos, a “Action de Voz do Descomplica” permite também a criação de “atalhos mentais” para os usuários. Eles analisam a personalidade e tom de voz do jogador para criar um uma identidade entre ele e a experiência do game. Dessa forma, é possível explorar potencialidades e mitigar a características não positivas. A ideia é dinamizar a interação do usuário e o game, criando uma personalidade que se aproxima à do jogador e que consiga tornar a interação dele com o jogo ainda mais forte.

Estas características estão presentes na figura do entertainer, presente no jogo e que auxiliará o aluno. “Ele funciona como aquele professor preferido de todos os alunos, que consegue usar uma maneira leve para educar, divertir e estimular”, explica Julia.

“O projeto que lançamos com o Descomplica tem o objetivo de criar uma nova forma de aprendizagem através de canais de conversas por Voz”, comenta Fernando ‘Tchê’ Gouvêa, sócio-fundador do grupo Outra Coisa.

“Esperamos poder ajudar os alunos se preparando para o Enem e terem uma válvula de escape que os permita seguir aprendendo, porém, sem a pressão ou o peso da preparação tradicional para a Prova. É possível aprender e se preparar de maneira leve, divertida e eficaz”, diz a Gerente do Descomplica.