Bem Estar Saúde

GRAACC promove 1ª Corrida Virtual para arrecadar recursos destinados ao combate ao câncer infantojuvenil

Conheça a história de Anne Dias, que deixou seu amor pelas corridas do GRAACC marcado na pele

O Hospital do GRAACC leva sua tradicional corrida e caminhada para a Internet e abre inscrições para a 1ª edição da “Corrida Virtual do GRAACC”. Corredora assídua das competições promovidas pelo Hospital, a jornalista Anne Dias que já participou de 4 provas da instituição e faz sua estreia na edição “virtual”, não esconde sua paixão pelas corridas: “Dedico o lado esquerdo do meu corpo para fazer tatuagens de provas que me marcaram. Na minha perna esquerda, então, tenho tatuagens em homenagem às maratonas que me marcaram e, claro, para os meninos e meninas que são salvos pelo GRAACC.”, conta a jornalista que possui um smile carequinha para lembrá-la da causa que apoia.

A corrida do GRAACC a motiva pelos sentimentos de união e solidariedade envolvidos: “Eu já participei de quatro edições e é sempre muito emocionante. Desde o momento da inscrição até o dia da prova, as imagens das crianças e a certeza de que todos estão correndo pelos mesmos objetivos me emocionam a ponto de finalizar com lágrimas nos olhos. Lembro que minha primeira corrida foi pelo Otávio e não sabia que teriam imagens dele durante o circuito. Esse momento ficou marcado na minha memória até hoje”, comenta a esportista que um tempo depois conseguiu conferir pelas redes sociais do GRAACC a foto do garoto já saudável e afirma que ficou muito feliz ao vê-lo recuperado e guarda o número do peito de sua corrida com muito carinho.

Neste novo formato de corrida, Anne pretende completar um percurso pelo bairro onde mora, levando o Davi, que estampa o número de peito da Corrida Virtual, no coração.

O Desafio pessoal da corrida:

Ela conta que a paixão pelo esporte começou quando se deu de presente uma corrida de 10km pela avenida Sumaré, em São Paulo: “Eu já corria, mas não tinha muito objetivo. Ali, no final daqueles 10km, descobri o que queria. E já estabeleci uma meta: correr 21km. Então, escolhi a Meia Maratona da Disney. Treinei por um ano e lá fui eu, sozinha, naquela imensidão de corredores. Nunca mais quis parar”, comenta Anne sobre a automotivação que a corrida proporciona.

Com o tempo se aventurou em outras maratonas, inclusive fora do país como Argentina, Berlim, Amsterdam, Nova Iorque, entre outras e afirma de maneira categórica sobre a organização da corrida promovida pelo hospital: “As corridas são comparáveis às grandes provas. Todos os participantes que conheço e que realizam a prova do GRAACC voltam no ano seguinte. Correr pelas crianças e ter esse objetivo inserido de maneira clara e sensível transformam o nosso desafio individual da corrida em possibilidade de cura e isso não tem preço”, relata a esportista.

Mecânica da Corrida 1ª Corrida Virtual GRAACC

Após a inscrição, o participante corre ou caminha utilizando um aplicativo de corrida ou GPS para cronometrar o tempo, como o Strava ou Garmin, comprova a realização do percurso, enviando foto ou informações pelo aplicativo da 99 Run e recebe o kit escolhido via correio, em qualquer região do Brasil.

Após ter de cancelar em maio a 20ª edição da Corrida e Caminhada que acontecia tradicionalmente no Dia das Mães, por conta da pandemia do novo coronavírus, a corrida deste ano se tornou virtual. Além dos tradicionais percursos realizados na prova física como a caminhada de 3K e as corridas de 5K e 10K, a corrida virtual traz mais duas novidades, a prova de 21K e de 42K, ideal para atletas que gostam de percursos longos.

São três opções de kits de inscrição: medalha (R﹩ 59,90); medalha e camiseta personalizada (R﹩ 99,90) ou medalha, camiseta personalizada e caneca (R﹩ 159,90). As inscrições podem ser feitas no site funil.99run.com/99run/graacc.

Uma causa solidária

Além de manter o corpo em movimento, contribuindo com a boa saúde física e mental, os participantes contribuem para que crianças e adolescentes possam ter todas as chances de cura do câncer com qualidade de vida. Recebendo não apenas atendimento ambulatorial, mas também sessões de quimioterapia e radioterapia, cirurgias, transplante de medula óssea, além dos cuidados de uma equipe multidisciplinar especializada no tratamento do câncer infantojuvenil, com nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, fisiatras, cardiologistas, dentistas, professores, entre outras especialidades. A taxa média de cura do Hospital do GRAACC é de 70%, índice próximo aos melhores centros especializados no mundo.