Novidades Saúde

Fim de ano e férias pedem atenção para a vacinação

As tão sonhadas férias exigem programação: malas prontas, revisão no carro e a escolha do destino. Independente da viagem, nacional ou internacional, os cuidados básicos com a saúde devem estar em dia e a prevenção é sempre a melhor escolha. “Assim como separamos os medicamentos habituais para levar para uma viagem, é importante conferir a carteira de vacinação, realizar as imunizações em atraso e ficar atento às exigências do destino escolhido”, afirma a enfermeira especialista em vacinação da Clínica Vacinne, Renata Quadros.

Cada viajante deve seguir as exigências específicas do país de destino, para não correr o risco de voltar para casa já no desembarque. No site do CIVNET, sistema mantido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, é possível consultar as exigências de cada país. “Além de fazer as vacinas exigidas, é preciso ficar atento aos prazos solicitados para as imunizações, pois algumas vacinas requerem um tempo entre a aplicação e a entrada no país”, alerta Renata. É importante levar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) com registro das doses e data de aplicação.

Depois da vacina da COVID-19, exigida na maioria dos destinos internacionais, a vacina da febre amarela está entre as mais requisitadas, e precisa ser tomada com pelo menos dez dias antes do embarque. Vacinas como tétano, difteria, hepatite A, hepatite B e tríplice viral costumam ser solicitadas também com mais frequência.

A especialista lembra que manter a Carteira de Vacinação em dia é essencial para preservar a saúde e prevenir possíveis doenças. “A imunização deixa o organismo mais forte e auxilia na produção de anticorpos para que a pessoa não desenvolva as formas graves da doença. Quanto maior a adesão às vacinas, menor o risco de surtos de doenças nos países”, finaliza.