Bem Estar Educação Mundo Empresarial Saúde

Empresas se mobilizam para oferecer recursos durante a quarentena

Aplicativos para facilitar o home office, cursos online e outras formas de amenizar os efeitos do isolamento

O assunto que tem tomado conta das redes sociais, da mídia e do mundo é a epidemia do COVID-19. O ano de 2020 começou com todos os segmentos tendo que se adaptar ao cenário criado pela crise do coronavírus. A maior parte das empresas, sejam de comércio ou serviço, precisaram interromper as atividades ou migrar para o home office. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,7 bilhão de pessoas estejam em quarentena.

Além de seguir as recomendações governamentais nesse período, as empresas têm o desafio de manter os negócios funcionando da forma mais eficiente possível. A situação mobilizou grandes empresas a disponibilizar recursos gratuitos para auxiliar nessa nova rotina.

A Microsoft disponibilizou gratuitamente, devido a pandemia, um de seus principais aplicativos de hub empresarial. O Microsoft Teams tem funções que permitem acessar, compartilhar e editar arquivos do Word, fazer videoconferências e chats entre membros de uma equipe. Em Curitiba, a empresa de soluções tecnológicas InfoWorker tem disponibilizado suporte gratuito para as empresas que precisam de ajuda para usar a ferramenta.

“Nosso objetivo é tornar a vida das empresas mais fácil, principalmente nessa situação”, conta Josney Lara, diretor comercial da InfoWorker. A empresa de tecnologia é parceira Microsoft e vem fornecendo tecnologia para o mercado corporativo há 8 anos.

Josney Lara explica que em momentos de crise as empresas devem se mobilizar e exercitar a cultura da colaboração. Conta também que a empresa costuma ficar à disposição dos clientes para dar suporte aos sistemas que oferece, mas nesse momento estendeu o serviço para as empresas e usuários que não são clientes, mas que desejem usar o Teams durante o período de quarentena.

Outras marcas também têm disponibilizado recursos durante o isolamento. A Faber-Castell está oferecendo cursos online gratuitos, a Universidade de Harvard também liberou cursos online sem cobrar nada e, para os amantes de leitura, a Amazon disponibilizou e-books para ler no Kindle ou app Kindle (para smartphones ou tablets). Operadoras de telefonia e telecomunicação também têm ampliado os serviços fornecidos aos clientes.