Mundo Pet

DOG CHOW® anuncia novo posicionamento e apresenta portfólio inovador para a alimentação canina

Com o tema “Juntos a vida é melhor”, marca traz produtos com a tecnologia EXTRALIFE®, que contribui para o aumento da qualidade de vida

Com uma história de 90 anos de inovação no mercado, Nestlé PURINA DOG CHOW® apresenta sua nova linha de produtos – que atende à crescente preocupação do consumidor com a qualidade de vida da sua família. Reformulado, todo portfólio da marca conta com a tecnologia EXTRALIFE®, um mix especial de antioxidantes, vitaminas e minerais que oferece uma melhor qualidade de vida aos pets.

“Dog Chow® foi o primeiro alimento comercial para cães do mundo e, desde então, inova para oferecer a melhor nutrição. Pensando nisso, o Instituto Purina® realizou um grande estudo* para entender como a dieta impacta na qualidade de vida do animal. Com isso, lançamos o DOG CHOW® EXTRALIFE®, um alimento premium que oferece uma nutrição 100% completa e balanceada para o cão”, destaca Tatiana Turquete, gerente de marketing Nestlé Purina®.

“A nova versão contém antioxidantes que fortalecem o sistema imunológico, amenizam problemas de pele e pelagem e atrasam os sinais de envelhecimento. Além disso, com uma maior quantidade de prebiótico natural, o produto garante uma melhor digestão e absorção dos nutrientes, impactando positivamente na saúde canina”, completa Tatiana.

Além da fórmula, o produto também apresenta mudanças na embalagem, que está mais moderna e visual. Ela mostra os ingredientes que compõem o alimento, é de fácil identificação dos sabores, benefícios e indicações. No verso, o consumidor encontra todas as informações nutricionais e quais necessidades específicas do cão o produto atende. Todas as alterações foram pensadas para melhorar a experiência de compra dos consumidores.

*Nestlé Purina realizou um “Estudo sobre a expectativa de vida” dos cães. Foi comprovada que uma alimentação orientada para manter um estado físico ideal ao longo da vida do cão pode contribuir para prolongar seus anos de vida (mais 1,8 anos no caso dos cães que foram estudados).