Bon Vivant Cultura

Dia Nacional da Família: o que ela representa?

Conheça a nova obra da Editora Mundo Cristão, “A família em meio à tormenta”, que apresenta importantes sugestões de como tornar o relacionamento familiar gratificante. Confira:

A família traz a ideia de um ambiente seguro, onde o convívio entre as pessoas é carregado de amor e união, ou a lembrança de crises e decepções passageiras. Comemorado anualmente em 8 de dezembro no Brasil, o Dia da Família foi criado com o propósito de homenagear e lembrar a importância da presença dos familiares na vida de uma pessoa, pois, apesar dos momentos difíceis, é a família que sustenta uma relação saudável e harmônica no lar. Ela nos ajuda a trilhar o caminho da vida, na formação de crenças, moral, cultural e ética.

Independentemente das realidades que se vivem no âmbito familiar, é importante conhecer o verdadeiro valor que ela possui e saber que família é um plano de Deus e que ela está lá para nos amparar. De fato, ela forma a base sólida para o crescimento do ser humano nos seus mais diferentes aspectos. Diante dessa verdade, o que fazer para tornar o relacionamento familiar uma fonte de gratificação e aprendizado, mesmo quando as circunstâncias não são as melhores?

Justamente para falar sobre esse assunto, Russell Moore, presidente da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa da Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos, lança o livro A família em meio à tormenta: Como a cruz redefine o lar, publicado no Brasil pela Editora Mundo Cristão. A obra traz uma abordagem inovadora para todos que desejam entender a complexidade da relação familiar e compreender o maravilhoso poder de transformação que ela tem. 

Cuidadosamente contextualizado, A família em meio à tormenta vem repleto de princípios bíblicos e insights práticos, tudo para que o leitor se torne um agente de mudança em meio às situações que, vez ou outra, todos precisam enfrentar ao conviver com os entes queridos.