Cultura Novidades

Brasil tem primeiro festival on-line gratuito dedicado a livros de fotografia

Festival Imaginária, organizado pela Lovely House, reúne 40 expositores e mais de 400 fotolivros de 24 a 28 de março

De 24 a 28 de março acontece no site http://festivalimaginaria.com.br/, de forma gratuita, a primeira edição do Festival Imaginária, organizado pela Lovely House, que vai reunir 40 expositores e mais de 400 fotolivros de autores nacionais e internacionais.

O Festival Imaginária tem entre seus objetivos ampliar a visibilidade e a circulação de publicações de fotografia, além de promover um espaço para reflexão, estimulando os expositores a organizarem apresentações ao vivo sobre seus títulos, conversas com os autores ou debates sobre livros e zines de fotografia. No Brasil, a iniciativa é inédita, mas alguns festivais importantes já acontecem no mundo, como o Istanbul Photobook Festival, na Turquia, o Fotobookfestival Kassel, na Alemanha, o Paris Photo, na França, o FELIFA na Argentina e o CMYK no Uruguay.

“O fotolivro assume um lugar de registro físico e memória para posterioridade. Além disso, diante de um tempo cada vez menor de observação das imagens por conta da dinâmica das mídias e do tempo publicitário, o fotolivro, com seus diferentes formatos e linguagens, é um convite para a contemplação da fotografia”, afirma José Fujocka, cofundador, curador e organizador dos eventos da casa de livros e editora Lovely House, especializada em publicação e venda de livros de fotografia e artes visuais.

“A construção de narrativas visuais teve sua importância amplificada exponencialmente nos últimos anos, e entrou no cotidiano de qualquer pessoa, seja ela um artista ou não. Atenta-se ao fato, por exemplo, do cuidado e tempo despendido por qualquer pessoa para “editar” seu feed ou story no Instagram, ou em outra rede social que permite a ela se expor e mostrar seu ponto de vista de forma visual”, diz Luciana Molisani. Sócia de Fujocka.

As editoras ou autores independentes, que participarão do evento, por meio de uma feira virtual, poderão além de expor comercializar seus livros durante os cinco dias de evento. Uma maratona de edição de imagens acontecerá com a participação do grupo Lombada, que avaliará portfólios direcionando para a formatação de fotolivros em ambiente virtual.

Um ciclo de conversas entre editores, publicadores e pensadores trazendo reflexões sobre a publicação impressa como suporte incontornável da fotografia contemporânea, com curadoria da Lovely House e Daniela Moura fazem parte do evento. Entre os convidados das rodas de conversa estão Horacio Fernández, Rosângela Rennó, Geórgia Quintas, Ana Paula Vitorio, André Penteado,  Paulo Silveira, CDF [Centro de Estudos de Fotografia de Montevideu].

O Prêmio Lovely 2021, um concurso de “bonecos” de fotolivros e fotozines, também faz parte do Imaginária. “Os primeiros lugares em cada categoria serão publicados pela Lovely House Editora, enquanto o segundo e o terceiro lugares na categoria Fotolivros receberão uma bolsa de residência artística realizada em formato on-line”, explica Fujocka.

“O festival não pretende ser um evento com enfoque fechado no universo fotográfico, mas atrair um público interessado nesta nova forma de construir e narrar histórias por imagens”, completa ainda Fujocka. “Além disso, é urgente dar visibilidade e fazer circular o que tem sido produzido no Brasil para enriquecer o debate sobre a produção de fotolivros, além de proporcionar experiências abertas ao público, entendendo que as ações ampliam e democratizam o acesso e o domínio da autoexpressão por meio de narrativas visuais”, ressalta Luciana.

O evento é totalmente gratuito para visitantes e participantes e está sendo realizado com recursos da Lei Aldir Blanc pelo Edital ProAC Expresso Lab da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do estado de São Paulo.