Bem Estar Cultura

Braço social da Meiuca Design lança iniciativa que promove consciência por meio da arte

Consultoria que atende marcas como Claro, NET, Youse e XP Inc, inaugura a Galeria Meiuca com a exposição Sociedade de Vidro em parceria com o Instituto Bem do Estar. A ideia é promover reflexão e abrir o diálogo sobre saúde mental, em apoio à campanha Janeiro Branco. A mostra coletiva conta com peças criadas por 19 artistas convidados.

De onde surgem as novas respostas? Essa é a pergunta que o time diversamente interessante da Meiuca se faz, diariamente, em busca de hacks que levem inovação aos negócios e à sociedade. Reflexo disso é como dividem o próprio negócio: enquanto na Meiuca Design ajuda as empresas a resolverem os maiores desafios, a Meiuca.org – para a qual a equipe dedica 20% do seu tempo – busca combater os desajustes sociais ao misturar design, educação e uso criativo da tecnologia.

O espaço que hoje abriga o escritório da Meiuca já foi uma galeria de arte. E, ao somar a vontade de manter a galeria viva com a intenção de gerar impacto social, surgiu a Galeria Meiuca – uma das primeiras iniciativas da Meiuca.org. A ideia é usar a arte como instrumento de reflexão e, ao mesmo tempo, promover causas de instituições como o Instituto Bem do Estar. 

A estreia da Galeria será com a mostra Sociedade de Vidro. Em parceria com o Instituto Bem do Estar, o objetivo da mostra é promover o diálogo sobre saúde da mente e a arte. A vernissage acontece, hoje, 31 de janeiro. 

Sociedade de Vidro

Estamos em um período único da história da humanidade. Tecnologia, informação e um bombardeio de incertezas. A consequência tem sido o aumento de doenças relacionadas à saúde da mente. O Brasil é o primeiro país no ranking mundial de casos diagnosticados de ansiedade, também lidera em casos de depressão na América Latina.A Sociedade de Vidro é uma alusão a um dos materiais mais versáteis do mundo. Apesar de forte e resistente, quebra facilmente em um descuido. A mente não é diferente, aguenta diversas emoções, é versátil e mutável. Sem a devida atenção e cuidado, pode sofrer e até se fragmentar.

Inspirados nesse conceito, artistas multidisciplinares – diretamente ligados à publicidade como Carla Garofalo (designer, diretora de arte e ilustradora botânica), Thiago Teixeira (ex-publicitário e tatuador) e Rodrigo Ferreira (designer, ilustrador e heaf of branding na Meiuca) – aceitaram o desafio de criar peças para a exposição.

Segundo Rodrigo Ferreira, artista convidado, a ilustração, a arte visual, em geral, é um dos meios mais cativantes de se contar uma história. “Acho muito relevante juntar artistas para mobilizar uma reflexão sobre um tema tão importante e atual como a saúde da mente”, afirma Ferreira. Por sua vez, Márcio Casarotti – mestre em Comunicação e Consumo, pesquisador de temas acerca da arte, cultura e comunicação – traz para a exposição uma peça que busca refletir questões metafísicas e psicológicas do indivíduo.

Na visão de Paula Neves, gestora da Meiuca.org (foto) e uma das artistas convidadas para a mostra, a arte pode ser um excelente meio para abordar temas que precisam ser colocados em evidência e explorados.  “Estamos muito orgulhosos da primeira edição da Galeria Meiuca ser em parceria com o Instituto Bem do Estar por meio da exposição Sociedade de Vidro, tratando de um tema tão relevante, ainda muito mistificado e pouco debatido nas esferas sociais. Seja em casa, nas nossas famílias, entre amigos, no trabalho, nas políticas públicas e no próprio terceiro setor, por que é tão difícil falar sobre ansiedade, depressão, bipolaridade etc?”, questiona.

Os demais artistas da exposição Sociedade de Vidro são: Tamilis Oliveira, Kaique Valente, Giulia Garcia, Paulo Bruno, Luis Mello, Kel Oliveira, Isaque Pereira, Luiz Vicente, Carol Rahal (foto da peça Universos de Dentro), Fabiano Sassen, Neni Benavente, Rogério Alonso, Paula Neves, Koji Takaki e Bruno Capella.