Bem Estar Últimas

Arquitetura Terapêutica Sistêmica inova conceito de bem-estar em ambientes

A terapeuta integrativa e arquiteta Lucélia Martins aliou o conhecimento das duas áreas de sua formação e criou a Arquitetura Terapêutica Sistêmica (ATS). “Trata-se de um processo de cuidar da energética do habitante e da habitação, da empresa e dos colaboradores, com o objetivo de trazer harmonização, saúde e bem-estar nos planos físico, emocional, psíquico e financeiro”, explica a terapeuta. O mecanismo atua no campo sutil, chamado de intangíveis quânticos, ou seja, efeitos não visíveis que interferem na produção, harmonia, sintonia entre pessoas e ambientes. “Tudo que existe tem uma assinatura vibracional e esta carrega uma informação que define como se materializa, dependendo em que frequência ela vibra pode trazer algo bom ou ruim para o que chamamos de realidade. “- explica Lucélia. “O processo consiste na harmonização do ambiente, e das relações humanas, para que tudo o que envolve o negócio no campo material e metafísico se desenvolva de forma saudável”, conclui a terapeuta.

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Positivo, Lucélia em seus trabalhos arquitetônicos observou a necessidade de uma arquitetura mais voltada para um conjunto de aspectos que envolvem a saúde e o bem-estar humano. Desde o início dos estudos em Física Quântica Aplicada à Vida em 2007, Lucélia sentiu que precisava trazer esse olhar de integração do indivíduo e o espaço onde ele vive seu cotidiano. Ao terminar sua pós-graduação em Saúde Quântica, reuniu seus conhecimentos, passando somente a prestar assessoria a arquitetos, designer de interiores e clientes. Com essa nova junção de experiências, criou a Arquitetura Terapêutica Sistêmica, onde coordena uma equipe de terapeutas de diversas frentes. “Como trabalhei em muitos projetos residenciais e observava que mesmo em locais maravilhosos e com propostas bem resolvidas na função e na estética, algumas pessoas diziam se sentir mal nesses espaços. Para mim foi um chamado de observação e de busca por uma solução”, explica a terapeuta. 

Resultados – A empresa ou o cliente que contrata o processo da ATS, tem de 30 a 90 dias de assistência para essa harmonização. Há a possibilidade de alterações de objetos, móveis, iluminação, cores, entre outros componentes do espaço.  O tratamento das pessoas envolvidas é essencial para o bom resultado do conjunto trabalhado. ”O resultado desse processo aparece rapidamente, quando há a colaboração de todos da empresa é ainda mais positivo. O atendimento que é feito   individualmente repercute no coletivo” – detalha Lucélia.

Caso de sucesso – Um caso de sucesso com a Arquitetura Terapêutica Sistêmica é da Ideally, uma das empresas pioneiras em iluminação de Curitiba. As sócias Soraya Barbosa Lima, de 60 anos, formada em Desenho Industrial e a sobrinha, Letícia Ribas Pangrácio, arquiteta, conheceram o trabalho da Lucélia assistindo a sua palestra sobre Arquitetura Terapêutica Sistêmica na empresa OfficeLab, organizada por Ana Lucia Bochnia, também arquiteta.  Na palestra, observaram que era possível, pela perspectiva e trabalho da ATS, aplicar e reformular várias concepções de negócio dentro da Ideally. “Sentimos outra energia, o faturamento da loja aumentou e até os funcionários mudaram para atitudes mais positivas, influenciou na produtividade”, descreve a empresária.

Letícia ficou à frente da Ideally em 2007, quando a empresa estava prestes a fechar. “Havia uma má gestão do negócio e começamos a reestruturar a administração. Conhecemos a Lucélia num evento de Arquitetura e essa proposta de trabalhar tudo que envolve a empresa nos chamou atenção e desde então, houve uma virada de chave, pois tudo o que estava travando, começou a fluir”, atesta a sócia.

Soraya afirma que já sentiu transformações na postura de sua equipe, além dos reflexos de impulsionamento administrativo e financeiro da Ideally. “Há projetos e fornecedores maiores entrando em contato, alguns até com propostas de exclusividade; nosso fluxo é de otimismo nesse trabalho desenvolvido pela Lucélia”, concluiu.  

***Lucélia Martins é terapeuta integrativa com pós-graduação em Saúde Quântica, com cursos em Radiestesia Clínica Avançada e Geobiologia Multidimensional, Física Quântica na Vida Real, 5 Leis Biológicas da Medicina Germânica e Anatomia Emocional.