Bem Estar Mundo Pet

AmahVet dá dicas de adestramento para promover adoções em tempos de quarentena

Por conta do afastamento social que ajuda no combate ao novo coronavírus, as feiras que promovem a adoção de animais estão interrompidas por prazo indeterminado. No entanto, o interesse em adotar um bichinho de estimação cresceu em torno de 30%. É o que garante a empresária Alexandra Gimenez, diretora da AmahVet, clínica veterinária localizada na zona leste da capital que firmou parceria com o abrigo de animais Chácara da Dolores, localizado em Suzano, para a adoção online de cães e gatos. 

Como incentivo aos adotantes e para potencializar ainda mais essa boa ação, que é dar um novo lar aos animaizinhos, a clínica oferece gratuitamente uma consulta virtual com o educador Ricardo Ueda. “A consultoria é feita através de videochamadas com duração aproximada de 1 hora, e o  profissional vai conversar com os tutores, dando dicas para a adaptação do pet ao novo ambiente, sobre a convivência com outros possíveis animais da casa, além de informações para que o dono consiga ensinar o pet a fazer as necessidades no lugar certo, fatores que, muitas vezes, contribuem para a devolução desses animais ao abrigo”, explica Alexandra.

Segundo ela, existe ainda a preocupação de que a procura por pets cresça somente durante o isolamento social e que esses animais sejam abandonados ou negligenciados no futuro, quando a crise passar. “As entrevistas  que acontecem antes da entrega do pet estão sendo mais rigorosas e precisamos conscientizar as pessoas de que a adoção envolve responsabilidades a longo prazo já que o animalzinho precisará de cuidados e de atenção mesmo quando a rotina for normalizada”, salienta.

Para adotar, os interessados podem entrar em contato pelo e-mail: amah@amah.vet. A ação não tem prazo para acabar, já que trata-se de uma situação extraordinária, motivada por questões de saúde pública.