Educação

1º e 2º lugar geral da UTFPR revelam “segredo” do ótimo desempenho

Bernardo Archegas, do Marista Santa Maria, e Bruno de Freitas, do Marista Paranaense dão dicas para encarar estudos e ter bons resultados

Na última sexta-feira, 16 de abril, começou o prazo para candidatos aprovados no processo seletivo do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) do primeiro semestre de 2021 realizarem as matrículas. Até dia 23, os estudantes podem se inscrever nas mais de 206 mil vagas, de 5.571 cursos de graduação de 109 instituições públicas. 

Mesmo em um ano de pandemia, em que a escola foi para dentro de casa e os estudos se tornaram ainda mais desafiadores, muitos estudantes conseguiram alcançar resultados expressivos. É o caso de Bernardo Panka Archegas e Bruno Amaral Teixeira de Freitas, ambos com 17 anos, que conquistaram o primeiro e o segundo lugar geral da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), respectivamente. 

Estudo como desenvolvimento 

Bernardo Archegas, aluno do Colégio Marista Santa Maria há 10 anos, passou em primeiro lugar no curso de Engenharia Mecânica e revela que focou nas universidades de São Paulo – USP e Unicamp, onde foi aprovado no curso de Engenharia da Computação. Para isso, o segredo dele foi equilíbrio e também foco no desenvolvimento do conhecimento como um todo. “As olimpíadas de conhecimento, como a de Matemática, me ajudaram muito nesse processo, pois me mostraram que era preciso estudar com profundidade e para o meu próprio desenvolvimento e não apenas para acertar questões de provas”, explica. Praticar simulados e estudar com dedicação também fizeram parte do cotidiano do estudante, que cursou a 3a série do Ensino Médio em ensino remoto, devido à pandemia. “Foi difícil estar sozinho por tanto tempo, longe da rotina da escola, mas mesmo virtualmente o apoio que recebi do Colégio foi essencial. O acolhimento que temos lá é algo que nos marca para sempre”, revela. 

Qualidade x quantidade

Bruno de Freitas, que conquistou o segundo lugar geral da UTFPR e passou no curso de Engenharia da Computação, estudou durante 11 anos no Colégio Marista Paranaense e revela que constância e disciplina foram seus principais aliados. “Não foi fácil estudar no modelo remoto no último ano, mas não havia escolha, então foi muito importante praticar a resiliência e a disciplina nesse período”, avalia. Montar uma organização de estudo para a semana e estudar de forma eficiente também são sugestões do estudante para quem está no Ensino Médio. “Procurei focar e ter eficiência, para não ter que passar várias e várias horas estudando. Assim sobrava tempo para fazer alguma atividade física e ter equilíbrio durante o dia”, afirma. 

Para Evandro Espanhol, coordenador do Ensino Médio dos Colégios Maristas, os resultados alcançados por Bruno, Bernardo e centenas de outros aprovados entre 2020 e 2021, mostram que a educação que combina ensino forte e valores humanos supera tempos desafiadores como os que estamos vivendo. “Sabemos que conteúdo e conhecimento são indispensáveis e nossos alunos têm uma grande bagagem nesse sentido, sem dúvidas. Mas, principalmente em momentos que pedem equilíbrio, resiliência e autoconhecimento, nossos estudantes se destacam, pois trabalharam esses valores durante toda sua trajetória de vida nos Colégios Maristas”, afirma.

 “Estamos muito orgulhosos de todos os aprovados, que estão realizando seus sonhos e muito felizes em saber que formamos cidadãos conscientes e preparados para um mundo em constante transformação”, comemora Espanhol. 

Se pudessem dar um conselho para os jovens que estão encarando essa fase agora, Bruno sugere: “traçar uma meta e ter constância e disciplina é o que vai trazer resultados. É um esforço que vale a pena”. Bernardo completa: “pratique e faça simulados para testar o seu conhecimento e não se cobre muito. Já passamos por muita pressão nessa fase e essa exigência em excesso não contribui para atingirmos bons resultados”.